Angelim defende municípios do Acre em Brasília PDF Imprimir E-mail

O prefeito Raimundo Angelim participou em Brasília dos debates promovidos pela Frente Nacional de Prefeitos, que reúne representantes de todos os municípios brasileiros. Os prefeitos, informou Angelim, que é presidente da Associação dos Municípios do Acre (Amac), estão muito preocupados com a decisão do governo de cortar restos a pagar de projetos de 2007, 2008 e 2009, inclusive de obras já iniciadas. “Essa decisão do governo federal está preocupando e gerando insatisfação generalizada entre todos os prefeitos brasileiros. Obras inacabadassão prejuízo para as cidades”, disse Angelim, afirmando que atualmente os prefeitos vivem em um estado de insegurança e falta de informações.

Apesar do corte de mais de R$ 50 bilhões no Orçamento da União, anunciado pelo governo no início do ano, a presidente Dilma Rousseff vai anunciar em breve o programa de erradicação da extrema pobreza no país, que é o centro da agenda do atual governo. Apesar do ajuste fiscal, esse programa não será afetado com falta de recursos, assim como foi garantida a continuidade das obras das duas etapas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1 e 2). A informação foi dada nesta quarta-feira, 6,  pelo subchefe de Assuntos Federativos da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Olavo Noleto, ao participar da abertura da 59ª Reunião Anual da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), em Brasília.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar